SEGURANÇA RODOVIÁRIA

Todos os dias viajamos junto dos nossos clientes. A nossa prioridade é contribuir para que cheguem ao seu destino com a máxima segurança, o máximo conforto e no menor tempo possível. A sua segurança é uma prioridade nossa!


No caso de acidente ou avaria, solicite o apoio através da Linha de Assistência em Viagem 24h - 707 221 221 ou via posto de SOS, que se localizam de 2 em 2 Km.

//ascendi.pt/wp-content/uploads/2015/10/header_seguranca_rodoviaria.png

Conselhos rápidos para uma viagem segura

Pneus

Os pneus devem estar com a pressão adequada e não devem apresentar danos ou desgaste do piso. Incluindo o sobressalente.

Luzes

As luzes exteriores devem estar todas a funcionar corretamente e bem reguladas.

Limpa para-brisas

Confirme que as escovas estão em perfeitas condições e que o depósito de água está cheio.

Espelhos retrovisores

Devem estar limpos e ajustados ao condutor. Não os regule de forma a não ver uma parte do carro, pois isso fá-lo perder referências.

Triângulo e colete

Certifique-se que o triângulo de sinalização e o colete refletor estão no lugar correto e em boas condições. Lembre-se que é obrigatório usá-lo se o veículo estiver parado na faixa de rodagem ou berma.

Bagagem

Distribua o peso por toda a bagageira. As malas mais pesadas devem ser colocadas ao meio.

Cinto de Segurança

Confirme que os cintos de segurança estão a funcionar corretamente, quer do condutor, quer dos passageiros.

Documentos

Certifique-se que leva todos os documentos necessários, nomeadamente comprovativo de propriedade, de inspeção periódica obrigatória e certificado do seguro.

Percurso

Defina previamente o roteiro da sua viagem, identificando os locais para descanso e alimentação.

Combustível

Certifique-se que tem combustível para chegar ao destino ou defina os locais para abastecimento.

Poupe enquanto conduz

Boas práticas para diminuir o consumo de combustível:

  • Ligue o veículo apenas quando iniciar a viagem, aquecer o motor apenas contribui para consumir combustível;

  • Conduza sempre com uma distância de segurança, desta forma reduz o número de acelerações e travagens, diminuindo o consumo;

  • Sempre que possível, utilizar rotações do motor mais baixas. Troque de mudanças num carro a gasolina entre as 2000 rpm e 2500 rpm e num carro a gasóleo entre as 1500 rpm e 2000 rpm;

  • Acelere e desacelere suavemente, as acelerações bruscas fazem o veículo consumir mais combustível;

  • Não conduza em velocidades elevadas, isso implica maior risco de acidente e aumenta o consumo de combustível;

  • Nas descidas ou situações de travagem controlada, mantenha uma mudança engrenada. Os veículos com tecnologia moderna cortam a injeção de combustível quando se retira o pé do acelerador e se mantém uma mudança engrenada. Assim aproveita o balanço do veículo para prolongar o seu movimento, sem ser necessário consumir combustível;

  • Em paragens acima dos 60 segundos é recomendado desligar o motor;

  • Evite o uso do ar condicionado, pois aumenta o consumo de combustível. Evite também viajar com as janelas abertas, isso aumenta o consumo de combustível até 10%.

Segurança na estrada

Boas práticas que combatem o risco de acidentes rodoviários:

VELOCIDADE

A velocidade deve ser regulada em função de um conjunto de fatores a que deve estar atento e apenas dentro dos limites estabelecidos no código da estrada.

  • Cumpra os limites de velocidade indicados nos sinais. Quando circula acima dos limites de velocidade previstos na lei significa que está em excesso de velocidade;

  • Para não circular em velocidade excessiva adapte a sua velocidade às condições de circulação: com más condições meteorológicas, com condicionamentos provocados por obras, acidentes, intensidade de tráfego ou outras situações, reduza a velocidade. Lembre-se que quanto maior a velocidade, maior o espaço necessário para parar a viatura;

  • Quanto maior a velocidade, maior o consumo de combustível e o risco de multa, em contrapartida o ganho de tempo é muito pequeno;

  • A velocidade é um fator determinante nas consequências dos acidentes;

  • A velocidade excessiva resulta muitas vezes de avaliação errada quer das condições da via, quer do tráfego, por parte do condutor.

CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS

A chuva, o nevoeiro, o vento, o gelo e a neve, alteram significativamente as condições de circulação.

Com Chuva

  • Reduza a velocidade

  • Verifique se os pneus estão em bom estado e com a pressão correta

  • Tenha em atenção que as primeiras chuvas propiciam um piso deslizante

  • Ligue os médios

  • Utilize o limpa para-brisas e mantenha as suas escovas em bom estado

  • Trave suavemente para não bloquear a direção

  • Aumente a distância de segurança para os outros veículos

Com Gelo e Neve

  • Reduza a velocidade

  • Ligue os médios e as luzes de nevoeiro

  • Utilize os limpa para-brisas e mantenha as suas escovas em bom estado

  • Trave suavemente para evitar deslizar (a aderência ao pavimento pode ser nula)

  • Aumente a distância de segurança para os outros veículos

  • Se não se sentir seguro pare o veículo

Com Nevoeiro

  • Reduza a velocidade

  • Verifique se os pneus estão em bom estado e com a pressão correta

  • Aumente a distância de segurança para os outros veículos

  • Ligue os médios e as luzes de nevoeiro (não utilizar os máximos) - Fundamental Ver e Ser Visto

  • Preste atenção à sinalização horizontal que servirá de guia

  • Trave suavemente

  • Aumente a distância de segurança para evitar choques em cadeia

Com Vento

  • Reduza a velocidade

  • Evite movimentos bruscos e mantenha o volante firme

  • Tenha cuidado ao ultrapassar, ao passar em viadutos e ao sair de túneis e de zonas resguardadas

CONSUMO DE ÁLCOOL

O álcool afeta muito negativamente todas as capacidades, físicas e psicológicas, necessárias à prática de uma condução segura.

A ingestão de bebidas alcoólicas provoca:

  • Tendência para correr riscos desnecessários;
  • Diminuição das capacidades de perceção visual e perda progressiva da visão periférica;
  • Avaliação deficiente das velocidades e das distâncias;
  • Aumento do tempo de reação;
  • Descontrolo dos movimentos, o que leva a travagens buscas e desnecessárias assim como a grandes golpes do volante;
  • Com uma taxa de 0,50g/l o risco de acidente mortal aumenta 2 vezes; com 0,80g/l aumenta 4 vezes; com 0,90g/l aumenta 5 vezes; com 1,20g/l aumenta 16 vezes.

DISTRAÇÃO

Conduzir exige a identificação e organização de todas as informações, com o objetivo de tomar as decisões mais corretas a cada momento.

As principais causas de distração dos condutores são:

  • Focar o olhar na paisagem, num anúncio publicitário, num acidente ou até mesmo no GPS;
  • Usar o telemóvel;
  • Concentração em problemas pessoais ou profissionais;
  • Estados de depressão, ansiedade ou outras patologias associadas à dispersão de foco e concentração.

 

 

 

FADIGA

A condução, por obrigar a fases de atenção difusa e de concentração intensa numa postura rígida, induz a fadiga, mesmo que no seu estado inicial não seja muito sentida pelo condutor.

A fadiga no condutor geralmente manifesta-se pela tendência a circular demasiado depressa e a avaliar incorretamente a sua velocidade e a dos outros.

Para evitar o estado de fadiga deve:

  • Manter o veículo arejado e regular a climatização;
  • Ligar o rádio com música suave;
  • Beber muita água, não ingerir bebidas alcoólicas e alimentar-se à base de refeições ligeiras;
  • Evitar manter o olhar sempre fixo no centro da via;
  • Evitar marcar uma hora de chegada muito rígida;
  • Evitar iniciar a viagem após um dia de trabalho;
  • Fazer pausas de 10 a 15 minutos entre cada 2 horas de condução.

SONO

Sono é uma das principais causas de acidentes mortais, sobretudo em autoestrada.

Em viagens mais longas lembre-se de:

  • Fazer paragens frequentes para interromper a monotonia;
  • Comer refeições ligeiras;
  • Manter o interior do veículo bem ventilado;
  • Conversar com um passageiro;
  • Parar para refrescar com água fria.

Dicas de circulação segura

Conselhos importantes de circulação segura em autoestrada

Não se esqueça que uma autoestrada destina-se a trânsito rápido, tem separação física de faixas de rodagem, não tem cruzamentos de nível nem acesso a propriedades marginais e com acessos condicionados.

Nas autoestradas não é permitido:

  • Circulação de peões, animais e veículos que não sejam automóveis ou motociclos;

  • Inverter o sentido de marcha;

  • Fazer marcha atrás;

  • Transpor os separadores de trânsito ou as aberturas neles existentes;

  • Circular sem utilizar as luzes regulamentares;

  • Parar ou estacionar (nem na faixa de rodagem, nem nas bermas). Se necessitar, deverá parar nas áreas de serviço e repouso.

Quando entra ou sai da autoestrada e áreas de serviço deve:

      • Orientar-se pela sinalização existente;

      • Alcançar a velocidade adequada para entrar na via dedicada à entrada/saída;

      • Observar o tráfego:
        - Se não houver perigo avance, sinalizando devidamente a manobra;
        - Se houver perigo aguarde até que se possa incorporar na plena via em condições de segurança.

Durante a circulação na autoestrada, lembre-se que deve:

  • Circular sempre na via mais à direita;

  • Sinalizar antecipadamente as manobras, sempre que pretender mudar de via, e verifique se tal é possível em segurança;

  • Manter uma distância de segurança relativamente ao veículo que circula à sua frente;

  • Respeitar a sinalização.

  • Tome atenção às indicações dadas nos Painéis de Mensagem Variável, que o informarão de eventuais incidências no seu percurso.

No caso de acidente ou avaria, solicite o apoio através da Linha de Assistência em Viagem 24h - 707 221 221 ou via posto de SOS,

que se localizam de 2 em 2 Km. Saiba como atuar em segurança:

  • Dê o máximo de informação solicitada;

  • Pare o veículo na berma e ligue de imediato as luzes de emergência;

  • Vista o colete retrorrefletor;

  • Coloque o triângulo sinalizador a 50 m do veículo;

  • Coloque-se num local seguro, nomeadamente atrás dos rails e virado de frente para o sentido de marcha das viaturas que circulam na autoestrada.